Uruguaiana pode tornar-se oficialmente cidade-irmã de Beitunia

por Luana Lobato Raddatz publicado 03/07/2018 11h58, última modificação 03/07/2018 11h58
Projeto de Lei que declara como cidade-irmã do município de Uruguaiana, a cidade de Beitunia, no estado de Ramallah e al-Bireh, Cisjordânia, foi apresentado nesta terça-feira, dia 3 de julho de 2018.

       A proposição de autoria dos vereadores Carlos Delgado (P) e Rafael Alves (MDB) será analisada pelas Comissões Técnicas da Câmara de Uruguaiana.

         O objetivo é fortalecer os laços de amizade entre os povos; realizar acordos e programas de ação com o fim de fomentar o mais amplo conhecimento recíproco; também fundamentar os intercâmbios sociais, culturais e econômicos, em especial os relativos à organização, administração e gestão urbana.

      Cidades-irmãs possuem características semelhantes ou pontos e referências históricas comuns, como bem é o caso de Uruguaiana e Beitunia, tendo em vista a grande comunidade árabe-palestina no município.

Beitunia

          Beitunia é uma das menores cidades da região, estando localizada a três quilômetros de Ramallah e 14 quilômetros de Jerusalém com uma população estimada em 19 mil pessoas. É conhecida por possuir a maior colônia de brasileiros na região, aproximadamente 1500 pessoas, cristãos em sua grande maioria. A economia local é baseada no turismo e na agricultura familiar, com destaque para a plantação de oliveiras e produção de azeite de oliva.