Solenidade marca solidariedade e respeito ao povo Palestino

            Sessão especial no Dia Internacional de Solidariedade ao Povo Palestino foi realizada na Câmara Municipal de Uruguaiana. Na noite do dia 29 de novembro de 2019, data também alusiva à aprovação da Lei que declarou cidade-irmã de Uruguaiana a cidade de Beitunia, autoridades e comunidade árabe palestina estiveram presentes no plenário.

           A mesa de honra foi composta pela presidente do Legislativo, vereadora Zulma Ancinello, prefeito, Ronnie Mello; embaixador da Palestina no Brasil, Ibrahim Alzeben; prefeito de Beitunia, Ribhi Dola; Presidente da Federação Árabe Palestina do Brasil, Ualid Hussein Rabah e Presidente da Sociedade Beneficente Árabe Palestina Brasileira de Uruguaiana, Nasser Rahman. Também vereadores Irani Fernandes, Suzana Alves, Carmelo Madeira, Nerai Kaufmann, Vilson Brites e Fernando Bermudez.

          “Estamos resistindo e essa noite demonstra que a causa palestina é justa. Que tem gente consciente e de bom coração e disposta a praticar um dos valores mais importantes da humanidade que é a solidariedade. Enfrentamos uma catástrofe. Não queremos viver sob ocupação, nos negamos a desaparecer. Queremos prosperidade e viver com dignidade”, manifestou o embaixador.

           Na ocasião foi destacado contexto da data alusiva ao Dia Internacional de Solidariedade ao Povo Palestino, estabelecida em referência à Assembleia Geral da ONU que adotou a resolução da divisão da Palestina em estado judeu e árabe. “A situação da Palestina continua por resolver, já que o povo ainda não viu os direitos que lhe foram atribuídos pela ONU serem reconhecidos, de estado independente, soberano e que conviva em paz. Diante dessa luta, dedicamos essa solenidade”, afirmou a presidente Zulma.

            Agradeceu ao povo palestino em Uruguaiana pela presença e terem exercido o máximo do patriotismo e empenho para libertação da terra ancestral o presidente da Federação Árabe Palestina do Brasil. “Chamamos a atenção e pedimos que a ONU precisa reparar o seu erro histórico e limpar a mancha indelével na sua história. Enquanto a questão palestina não foi resolvida, a ONU e o direito internacional não é completa” contextualizou Ualid Hussein.

          O prefeito de Beitunia explanou sobre a resistência do povo palestino e a importância da Lei que oficializa a aproximação de Uruguaiana e Beitunia. “Temos esperança de viver com honra e paz como o resto do mundo, com liberdade e independência do estado Palestino. Este acordo trará muitos benefícios para as comunidades com a troca de experiências em várias áreas”, afirmou Ribhi Dola.

           Na ocasião ainda fez uso da palavra e a entrega de lembranças Nasser Rahman; e o prefeito Ronnie Mello realizou discurso e a leitura da “Carta de Celebração de Irmanamento entre as cidades de Uruguaiana-RS e Beitunia-Palestina”.

Todas as fotos na página da Câmara Municipal de Uruguaiana no Facebook. 


 

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis. Os comentários são moderados