Força tarefa de combate ao Aedes aegypti é encaminhada na Câmara

por Luana Lobato Raddatz publicado 16/04/2019 12h42, última modificação 16/04/2019 12h42

       A Câmara Municipal de Uruguaiana promoveu roda de conversa nesta segunda-feira, dia 15 de abril de 2019, sobre prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti. Presidido pela vereadora proponente da ação, Zulma Ancinello (PRB), o evento contou com a presença de autoridades e comunidade interessada no assunto.

         Na oportunidade foram relatados os sintomas das doenças transmitidas pelo mosquito como dengue, zica vírus, chikungunya e febre amarela. Ainda demonstrada a preocupação de todos com os índices de Uruguaiana, atualmente uma das cidades com maior quantidade de focos identificados do mosquitos no estado. Em 2019, no Rio Grande do Sul foram 212 casos confirmados de dengue e total de 614 notificações. De chikungunya o RS notificou 96 casos suspeitos sendo um confirmado.

       Entre as explanações, chamou atenção que os maiores focos foram encontrados dentro das casas em locais como potes plásticos, baldes e pratos de plásticos. Em quarto lugar em pneus, onde a Secretaria de Meio Ambiente tem trabalhado diretamente, principalmente na conscientização de borracharias.

       A importância de toda a população agir eliminando criadores dos mosquitos foi frisado por todos, nesse sentido foi definida a realização de força tarefa para conscientizar os uruguaianenses. A audiência pública programada será reagendada, em função do mau tempo, para oportunizar a atividade a todos.

       Integraram os trabalhos ainda os vereadores Irani Fernandes e Nerai Kaufmann; Coordenadora do Setor de Vigilância Sanitária, Laura Ilarraz Massia; da Secretária Municipal de Meio Ambiente e Bem-estar Animal, Darlan Moura e Sheila Ripoll; da 10ª Coordenadoria Regional de Educação, Sara Cardoso, Marlise Grecco e Mari Glai Godoi Mendes; Supervisor das Equipes de Agentes de Endemias, João Paulo Rodrigues Soares; Secretário Municipal de Saúde, Celso Duarte e Presidente do Conselho Municipal de Saúde, Renato Côrrea. Também participaram cidadãos interessados e a Federação Brasileira das Associações de Controladores de Vetores e Pragas Sinantrópicas, representada por Julian Neves.