Esclarecimentos sobre Pls de alienação de imóveis são prestados

por Luana Lobato Raddatz publicado 17/12/2018 12h19, última modificação 17/12/2018 12h19

        Nesta segunda-feira, dia 17 de dezembro, a Comissão de Justiça e Redação promoveu audiência pública sobre os projetos de Lei em tramitação no Legislativo que buscam autorizar o município a desafetar e alienar imóveis. O evento foi coordenado pelo presidente da Comissão, vereador Carlos Delgado, relatora Zulma Ancinello, e vereadores Vilson Brites, Mano Gás e Suzana Alves, com a presença dos representantes do Poder Executivo, Secretário Municipal de Administração, Ricardo San Pedro e servidores membros de Comissão de Avaliação de Bens Imóveis do Município, César Doval e Valdir Câncio.

         Durante a explanação sobre os projetos 128, 129 e 130, o secretário esclareceu que os imóveis em questão não são usados pelo município, além de gerar custos de manutenção. “Diante da crise financeira, essa é uma das alternativas para desonerar o município e, possibilitar, a reversão dos valores para reformas de outros imóveis do patrimônio; construções de novos imóveis para funcionamento de órgãos ou setores da Administração Municipal e obras de pavimentação asfáltica nas vias públicas”, considerou San Pedro.

          O Pl 130/18 trata de um terreno constituído de 16 Lotes da Quadra, “A-2”, do Loteamento “Jardim do Salso”, com área total de 4.800,00m², avaliados individualmente em R$ 48.438,46, totalizando o montante de R$ 775.015,36.

           O Projeto 129/18 refere-se a um terreno com 914,40m² de área superficial, avaliado em R$ 1.645.920,00, cuja área total englobava o prédio onde atualmente encontra-se instalado o Museu Raul Pont. O PL 128/18 considera a alienação de uma fração de campo com área total de 367.460,455m², avaliado em R$ 330.714,00 e uma fração de campo com área total de 132.386,979m², avaliado em R$ 119.148,00, ambas situadas no 1º Distrito do Município, na localidade denominada Imbaá – Pinday Mirim.