Câmara apoia extinção de aposentadoria especial para deputados

Moção de apoio ao Projeto de Lei que busca extinguir o Plano de Seguridade Social dos Parlamentares da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul será encaminhada pela Câmara Municipal de Uruguaiana.

     A manifestação do vereador Carlos Delgado (P) foi aprovada na reunião desta terça-feira, dia 13 de agosto de 2019, e será direcionada à autora do PL, Deputada Estadual Any Ortiz.

     Conforme exposição da Deputada em plenário, a aposentadoria especial dos parlamentares, normatizada pela Lei Complementar nº 14.643/2014, permite que os políticos aposentem-se com idade mínima de 60 anos e com 35 anos de contribuição. Para cada ano trabalhado como parlamentar, recebem como aposentadoria o valor de 1/35 do seu salário. Ou seja, se passou 35 anos como parlamentar, poderá se aposentar recebendo uma aposentadoria igual ao valor do seu salário, hoje mais de R$ 33 mil.

     O vereador Carlos Delgado frisou a importância da iniciativa para combater privilégios políticos e garantir que os mandatos eletivos conquistados não tenham mais direito a nenhum regime especial. 

     A justificativa do PL 78/19 em tramitação na Assembleia, destaca que logo após a aprovação da Lei Complementar o Conselho Federal da OAB impetrou uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (nº 5302/RS) que recebeu manifestação favorável da Procuradoria-Geral da República. Atualmente a matéria se encontra no Supremo Tribunal Federal sob relatoria da Ministra Cármen Lúcia. A ADI foi ajuizada com pedido de liminar, sob o argumento de que “os prejuízos ao Erário do Estadual já se alongam e tornar-se-ão maiores com a delonga na análise do pleito cautelar”.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis. Os comentários são moderados