Projetos de Regime Próprio de Previdência e de Regime Jurídico de Servidores inicia trâmite na Câmara

Na reunião desta quinta-feira, dia 7 de dezembro, foram apresentados projetos de Lei Complementares do Poder Executivo que tratam da cerca de 3 mil servidores públicos municipais.

          São as propostas que institui o Regime Jurídico dos Servidores Públicos do Município e que dispõe sobre o Regime Próprio de Previdência Social e sua fonte de custeio.

         Durante a reunião foram compostas comissões especiais para estudo das matérias. Os vereadores Clemente Corrêa (PSDB), Rafael Alves (PMDB), Suzana Alves (PRB), Carlos Delgado (PP) e Eric Lins (DEM) analisarão o primeiro projeto. A proposição sobre a Previdência será apreciada pelos vereadores Mano Gás (PSDB), Vilson Brites (PMDB), Zulma Ancinello (PRB), Irani Fernandes (PP) e Eric Lins (DEM).

            O PLC 11/17 trata do regime de trabalho; provimento, vacância, substituição, lotação e promoção; do exercício de função de confiança; dos direitos e vantagens e do regime disciplinar. Atualmente o município conta com dois regimes jurídicos, coexistindo empregos e cargos públicos, situação que contraria a Constituição Federal segundo o Poder Executivo. Assim esse projeto institui novo Estatuto dos Servidores transformando em estatutários regidos pela nova legislação todos os empregos públicos em cargos, bem como os empregados públicos admitidos através de concurso público.

        CLIQUE AQUI E CONHEÇA NA ÍNTEGRA.

            A matéria de número 12/17 implanta o Regime Próprio de Previdência criando o URUPREV, na forma de autarquia, cria o Fundo Municipal de Previdência Social vinculado ao URUPREV e dá outras providências. Esse estabelece a organização do RPPS; as finalidades, definições e princípios; os regimes de atribuição de benefícios aos segurados e dependentes como aposentadorias, auxílio-doença e pensão por morte; a contagem recíproca de tempo de contribuição e o custeio e contribuições.

           Para o Executivo, o Projeto de Lei tem por finalidade regulamentar o regime de previdência dos servidores titulares de cargos efetivos nos termos da Constituição Federal, proporcionando ao município perspectivas de interação de busca de equilíbrio fiscal com efetividade social.

              CLIQUE AQUI E CONHEÇA O PROJETO.

               Nas próximas segunda e terça-feira está prevista a realização de audiências públicas sobre os Projetos.

 

 

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.