Diálogo sobre Saúde de População Negra é promovido no Teatro

         O Poder Legislativo esteve presente no seminário realizado nesta quinta-feira, dia 8 de novembro de 2018, sobre a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra (PNSIPN): diálogos com a Renafro saúde. O presidente da Câmara, vereador Irani Fernandes, acompanhou a palestras direcionadas a trabalhadores, gestores, conselheiros de saúde, movimentos sociais, estudantes e comunidade interessada.

           A (PNSIPN) é um compromisso firmado pelo Ministério da Saúde no combate às desigualdades do Sistema Único de Saúde (SUS)e na promoção da saúde da população negra de forma integral, considerando que as iniquidades em saúde são resultados de injustos processos socioeconômicos culturais que corroboram com a morbimortalidade das populações negras brasileiras.

          Em cartilha sobre a Política, o Ministério da Saúde aponta que a distribuição racial da riqueza no Brasil é incontestável, em 2014, nos 10% mais pobres, 76% eram pretos ou pardos e 22,8% brancos. Já no outro extremo da distribuição, no 1% com maiores rendimentos da população em 2014, 17,8% eram pretos ou pardos, contra 79% de brancos, segundo o IBGE.

           Dessa forma, os indicadores de saúde, quando cruzados com as características socioeconômicas, revelam a importante relação entres saúde, seus determinantes sociais e a organização do sistema de saúde. De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, em 2008, a população negra representava 67% do público total atendido pelo SUS e a branca 47,2%. A maior parte dos atendimentos concentra-se em usuários com faixa de renda entre um quarto e meio salário-mínimo, distribuições que evidenciam que a população de mais baixa renda e a população negra são, de fato, SUS-dependentes.

            As palestras seguem no turno da tarde.


Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.